A1BA67D6-B7F5-4EE9-B96E-A3C6C6A729C2TIM banca virtual
99BC25CD-9209-40C8-AC3C-7870EBF636C3

Publicado em 15 de janeiro de 2022

Escritor Thiago de Mello morre aos 95 anos

"A partir deste instante/ a liberdade será algo vivo e transparente/ como um fogo ou um rio,/ e a sua morada será sempre/ o coração do homem". Autor do poema "Os Estatutos do Homem", o poeta e diplomata amazonense Thiago de Mello (1926-2022) morreu aos 95 anos ontem, 14. O escritor faleceu em casa, em Manaus, e a causa da morte ainda não foi divulgada.

Com obras traduzidas para mais de 30 idiomas, Thiago de Mello foi reconhecido no cenário literário mundial por seus versos e prosas. É autor de "Faz Escuro, mas eu Canto: porque a manhã vai chegar" (1966); "Poesia comprometida com a minha e a tua vida" (1975); "Os Estatutos do Homem" (1964); "Horóscopo para os que estão Vivos" (1984); "Amazônia — A Menina dos Olhos do Mundo" (1992); "O Povo sabe o que Diz" (1993) e "Vamos Festejar de Novo" (2000), entre outros livros.

"Faz escuro mas eu canto, porque a manhã vai chegar", verso de Thiago, foi escrito em 1965 sobre o sombrio golpe militar de 1964. O escritor foi preso durante a ditadura brasileira e exilou-se no Chile, encontrando apoio no também poeta Pablo Neruda. Ainda exilado, morou nos países Argentina, Portugal, França e Alemanha. Com o fim da ditadura, voltou à sua cidade natal, Barreirinha.

Em 2021, mais de 50 anos após a publicação, o verso de Thiago sobre a ditadura foi tema da 34ª Bienal de São Paulo.

Nas redes sociais, personalidades se manifestaram sobre a perda. O autor indígena Daniel Munduruku publicou versos no Twitter: "O lorde Thiago de Mello nos deixou...Deixou? Não. Deixou saudades. Deixou poesia. Deixou sonhos. Deixou esperanças. Deixou a lembrança de que "Faz escuro, mas eu Canto". Sua ausência faz escuro...Sua arte, nos traz Luz. Bom descanso, Guerreiro".

Políticos como Renan Calheiros, Sâmia Bomfim, Alessandro Molon e Omar Aziz também lamentaram a morte do escritor. O governo do Amazonas decretou luto oficial de três dias. "Nesta sexta-feira (14/01), faleceu, aos 95 anos, o poeta amazonense Thiago de Mello, um dos mais influentes do país e ícone da literatura regional".

Por conta de seu legado e relevância, o Governo do Amazonas decretou luto oficial de 3 dias pelo falecimento do poeta. (Bruna Forte) 

Podcast Vida&Arte
O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker. Confira o podcast clicando aqui

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar a sua experiência

Para saber mais sobre os cookies que usamos, consulte nossa política de privacidade.